26 de mar de 2009

Nota publicada

Saiu uma nota anteontem dia 25/03 de 2009, sobre nosso documentário, no jornal "A Notícia", de Joinville. A equipe agradece o apoio, e fica não só feliz como lisongeada. 

"Prato do dia

“Aprendi que o que não se registra, se perde no tempo.” Palavras de Marcelo Fonseca, historiador formado pela PUC-SP que partiu de seu projeto acadêmico pra fazer o documentário “Hardcore 90 – uma História Oral”, sobre o hardcore feito no Brasil na década passada. Marcelo pretende gravar cerca de 80 entrevistas com participantes da cena, entre eles, membros do D.F.C., Street Bulldogs (foto), TPM e Personal Choice. Algumas delas estão disponíveis no www.hardcore-memoria.blogspot.com, que acompanha passo a passo a gestação do filme." 25 de março de 2009. | N° 353 "


link da notícia no site.


24 de mar de 2009

Nessa Custódio - 21/03/2009

Na segunda metade dos anos 90 em São Paulo, Nessa fez parte da banda TPM (Trabalhar Para Morrer). Os primeiros ensaios em sua casa, eram divididos com o MP, banda de seu irmão e amigos (hoje quase todos no Ordinária Hit). Ela relembra como foi começar a tocar e os primeiros ensaios.

Túlio D.F.C. - 14/03/2009

Além de Salvador na Bahia (como pode ser visto no depoimento de Robson em outra postagem), outras capitais começaram a ter bandas e o desenvolvimento de uma movimentação similar em torno desse tipo específico de música. Após um show em São Paulo, Túlio do D.F.C. conversou conosco sobre o início de sua banda, e como era tocar hardcore em Brasília, no começo dos anos 90. Ele nos conta nesse trecho como foi sua primeira experiência fora de seu Estado.

Naira Andreeto - 13/03/2009

No decorrer da década de 90, Naíra integrou com outros as bandas Amor, Protesto y Ódio e Provocazione. No depoimento completo ela fala de sua vivência ligada ao anarcopunk, já no trecho selecionado, ela menciona uma música cantada com Elaine Campos (Abuso Sonoro) que pensa a condição da mulher.

12 de mar de 2009

Leonardo Kobbaz - 08/02/2009

Leonardo (Street Bulldogs, Another Side) pôde ver o desenvolvimento do hardcore em sua cidade, Pindamonhangaba e em São Paulo. Relembrando como foi participar da Verdurada original, ele tece uma análise interessante, de como um show de hardcore em sua opinião, difere de um show de rock.

11 de mar de 2009

Fábio "Nenê" Altro - 03/02/2009

Nenê Altro cantou na banda Personal Choice. Em seu depoimento, diversos momentos do punk-hardcore em São Paulo foram sendo reconstruídos através de suas lembranças. Do surgimento do Movimento Anarco-Punk a relaçao de proximidade com o Centro de Cultura Social, ele nos conta como surgiu a Juventude Libertária.

5 de mar de 2009

César "Lost" Carpanez - 22/01/2009

A trajetória pessoal de César "Lost" transita entre o hardcore e o skate na década de 1990. Ex-skatista profissional, ex-jurado de competições, ele viu também um outro seguimento do hardcore de São Paulo desenvolver-se melhor na segunda metade da década.

3 de mar de 2009

Robson "Véio" - 21/01/2009

O punk-hardcore chegou em diversas cidades brasileiras. Na década de 90 Salvador Bahia, já desenvolvia localmente suas experiências em torno da idéia de "straight-edge" e " anarcopunk". Nesse trecho, Robson nos conta um pouco dessa vivência.


Paulo Sérgio Jr. (Juninho) - 30/01/2009

Muitos dos depoentes do projeto se referem ao "hardcore" como sendo algo maior que a música feita nesse meio. Dessa forma, a própria percepçao do que o termo significa muda, trazendo muito mais uma noçao de "comunidade". Juninho tocou no Self Conviction e outras bandas e permanece na ativa até hoje. Ele reflete um pouco sobre tudo isso nesse trecho da entrevista.

Elaine Campos - 26/01/2009

Elaine Campos participou em diversos grupos de afinidade ligados a movimentos sociais. Grupos que atuaram na década de 90, e atuam até hoje promovendo várias frentes de debate. No trecho que segue, ela explica como a banda "Abuso Sonoro" se encaixava em sua forma de ver o mundo e de pensar as questões políticas.

Fernando "Ruivo" Lopes - 21/12/2008

O acesso a informação e materiais não era tão simples no começo dos anos 90 para quem gostava de hardcore. A internet engatinhava e mesmo tendo, por um breve período uma moeda forte, a forma mais fácil de se conhecer e ouvir coisas novas era ainda pela via "comunitária". Na entrevista conjunta com Silvio "Shina", Fernado Lopes comenta como conseguia as primeiras gravações de bandas de hardcore, e pensa a relação música e skate.


Silvio Shina - 21/12/2008

Silvio Shina e Fernando "Ruivo" Lopes (do fanzine Punto de Vista Positivo), conversaram com nossa equipe numa longa entrevista, trazendo reflexões muito interessantes. No segmento da entrevista selecionado, Silvio fala de um momento importante no ano de 1992.


2 de mar de 2009

Frederico Freitas - 17/01/2008

Falando sobre a Juventude Libertária, Frederico Freitas analisa como foi sua experiência no grupo e como ele percebeu a relação dos Straight-Edge's e Anarco-Punks, que surgem como um modelo de "punk" diferente do que existia nos anos 80.


Tarcísio Arantes 11/01/2009

Tarcísio Arantes tocou guitarra e baixo em muitas bandas durante a década de 90. No trecho selecionado, ele relembra como eram as primeiras apresentações após o lançamento do compacto "Raise Your Head" do Personal Choice e como a cena hardcore, naquele período, começou a se desenvolver.


Marcelo Rot - 16/12/2008

Nos anos 90, a produção de fanzines dentro da cena punk-hardcore era muito rica. Naquele momento, o computador pessoal ainda não era tão acessível e os fanzineiros tinham que criar maneiras de expor suas idéias. Marcelo Batista, ex-vocalista do Rot, produziu no período e relembra no trecho como era essa atividade.


Alexandre Kalota - 09/11/2008

O problema da violência relacionada as gangues era uma preocupação por volta de 91. Kalota relembra nesse trecho de seu depoimento, como foi descobrir novas possibilidades na cidade de São Paulo. Algo novo e diferente do que acontecia nos anos 80.

Alexandre Farofa - 17/12/2008

As pessoas ligadas ao hardcore, estão tão imersas na teia de relações da sociedade como quaisquer outras. Dessa maneira a conjuntura ecônomica, social, e as formas de se relacionar enquanto jovem com outras pessoas, são carregadas de símbolos que marcam o período. Alexandre Cruz, vocalista do Garage Fuzz bateu um papo conosco sobre sua vivência, nos trazendo também nossas próprias lembranças sobre, lugares, fatos, e símbolos.

Josimas Ramos - 01/11/2008

O M.A.P. (Movimento Anarco Punk) surgiu no fim dos anos 80. Josimas presenciou seu início e impacto no movimento punk como um todo. Em conversa no Espaço Impróprio, ele fala sobre a produção de fanzines.


Janaína Veneziani - 19/12/2008

Janaína presenciou o surgimento da cena punk-hardcore em São Paulo na virada dos 80 para os 90. O desenvolvimento de novas vertentes, idéias e propostas de uma geração que pretendia não ser como sua antecessora. Nesse pequeno segmento, ela nos fala sobre o Straight-Edge e a Juventude Libertária.


Ruy F. - 25/10/2008

O "No Violence" talvez tenha sido uma das bandas mais emblemáticas da década de 90 no underground brasileiro. Atravessou a década, como um catalizador de influências e idéias dentro da cena hardcore. Ruy F. ex-vocalista da banda, conta nesse trecho , gravado em um sábado 25 de outubro de 2008, como foram os primeiros dias da banda.